A Garganta da Serpente
  • aumentar a fonte
  • diminuir a fonte
  • versão para impressão
  • recomende esta página

Ambos

(Dani Sigaud)

Nós nunca havíamos experimentado. Veludo oliva cotelê me parecia confortável e ao mesmo tempo enigmático. Mais uma curiosidade vulgar. Um traje pesado num corpo leve. De olhar tinha tudo pra ser algo infeliz. Sem futuro. Imaginei pra ele um nome poético como "Salvador". Na minha calçada. Só. Acompanhado de amigos ou colegas de trabalho? Mocinho ou bandido? Permite que eu drible. Parece triste. Ele podia ouvir e me perguntar "tem algum problema não ser um homem engraçado?" Não tem importância alguma. Daí ele poderia ser explícito e dizer "temos que ir". Seria encantador e não apenas a marca da grafite destacando trecho de livro comprado em sebo.

  • 2625 visitas desde 31/08/2005
menu
Lista dos 2201 contos em ordem alfabética por:
Prenome do autor:
Título do conto:

Últimos contos inseridos:
Copyright © 1999-2020 - A Garganta da Serpente
http://www.gargantadaserpente.com.br