A Garganta da Serpente
  • aumentar a fonte
  • diminuir a fonte
  • versão para impressão
  • recomende esta página

Recreio

(Dani Sigaud)

- O que foi, Maria?

- O casamento. Ouvir a palavra "filhinho" da sogra.

- Cresce!

- Cruzes! Tenho sonhado com poços de elevadores.

- Suicídio.

- Ou Paraíso?!?

- Tenha um filho, mulher!

- Mas você não falou para eu crescer, ou seja, consciência.

- Nada mais consciente que raízes.

- Raízes em solo evidentemente podre.

- Falta de esperança, fé em Deus.

- Isso não é crescer, ou consciência, crer numa mão que não posso tocar.

- Toque na mão da criança.

- Uma criança criando criança.

- Talvez a melhor mãe de um sonho incerto, aquela que nunca tem certezas.

- Um sentido para meu destino, o qual, sempre é incerto.

- Desisto!

- Calma, posso apenas estar em intervalo, um recreio.

2746 visitas desde 30/09/2005

xxx xxx xxx xxx xxx xxx xxx xxx xxx xxx xxx xxx xxx xxx xxx xxx xxx xxx xxx xxx xxx xxx xxx xxx xxx xxx xxx xxx xxx xxx xxx xxx

menu
Lista dos 2201 contos em ordem alfabética por:
Prenome do autor:
Título do conto:

Últimos contos inseridos:
Copyright © 1999-2020 - A Garganta da Serpente
http://www.gargantadaserpente.com.br