A Garganta da Serpente
  • aumentar a fonte
  • diminuir a fonte
  • versão para impressão
  • recomende esta página

Uma questão de entendimento

(Marcial Salaverry)

Para tudo na vida, sempre um entendimento pode ser conseguido, desde que haja diálogo e compreensão. Como podemos ver na história de vida de Graciela e Vitor.

Graciela morava em uma pequena cidade do interior. Sempre foi uma menina alegre e cheia de vida. Esportista convicta praticava vôlei e basquete, jogando pela escola, e pelo clube locais. Gostava de dançar, e sempre despertava a atenção dos rapazes locais.

Conheceu Vitor, um rapaz bem diferente, com uma personalidade introvertida, que não gostava de esportes, mas que mesmo assim, conseguiu atrair sua atenção, e começaram a namorar. Coisas do coração.

Como era praxe na época, Vitor pediu a mão de Graciela em casamento, obtendo a aprovação do pai da moça, pois ele era um moço sem vícios, trabalhador e honesto. Outros familiares, contudo, procuraram mostrar para Graciela que a coisa não seria nada fácil, pois ambos tinham temperamentos opostos. Ela teria que se modificar muito para viver com ele, que elém de tudo, sempre foi machista convicto.

Mesmo assim, ela resolveu ir em frente, pois estava apaixonada pelo rapaz.

Casaram-se. Como todos previam, Graciela teve que abdicar de tudo aquilo que gostava para entrar no ritmo de vida de seu marido, que acabou se mostrando muito autoritário e nada propenso a diálogo.

As coisas teriam que andar conforme ele comandava, afinal. ele era o "homem da casa"...

Acreditando que assim seria mais fácil viver, ela sempre cedeu, mas com o correr do tempo, certas coisas que a principio aceitava, começaram a causar mágoa. Por que tudo tinha que ser como ele queria? Por que ela não poderia fazer aquilo de que tanto gostava?

Enquanto os filhos eram pequenos, foi mais fácil encarar a vida, pois as ocupações do lar a mantinham por demais ocupada para pensar.

Depois, ela começou a questionar certas coisas, e ele foi rude, dizendo que toda a vida fora assim, e continuaria sendo. Tal atitude feriu-a intimamente, levando-a a uma revolta muito grande. Decidiu que não queria mais continuar vivendo dessa maneira, e quis por fim ao casamento, embora ainda amasse o marido, mas como ele se mostrava agressivo a qualquer tentativa de diálogo, estava a ponto de se separar.

Felizmente encontrou alguém que, ao invés de se aproveitar da situação para seduzi-la, mostrou-se amigo a ponto de aconselhá-la no sentido de investir na relação, pois ainda existia um amor muito forte entre ambos, apesar dos sentimentos feridos por anos de submissão e mágoas.

Bem orientada, soube falar com Vitor, mostrando-lhe a incoerência da situação, falando de seus melindres atingidos por anos a fio. Ele até que se surpreendeu porque não julgava que sua maneira de ser tanto a machucara. Mas que ainda e sempre a amava, e não conseguiria viver sem ela.

Assim, houve o acerto entre ambos. E um relacionamento que estava sendo levado ao fim apenas por incompreensão e falta de diálogo, foi reatado e Graciela e Vitor deram-se uma nova oportunidade para uma vida muito feliz. Souberam passar por cima dos problemas surgidos, no momento em que conseguiram dialogar com isenção de ânimo, sem agressões, racionalmente.

Assim é a vida. Compreensão e diálogo, sempre ajudarão o amor.

E ficou uma grande lição de vida. Não se deve ceder integralmente, o que se deve fazer, é manter a porta do diálogo sempre aberta, e uma conciliação, quando é possível, sempre será melhor do levar-se tudo a ferro e fogo.

  • 1865 visitas desde 18/08/2009
menu
Lista dos 2201 contos em ordem alfabética por:
Prenome do autor:
Título do conto:

Últimos contos inseridos:
Copyright © 1999-2020 - A Garganta da Serpente
http://www.gargantadaserpente.com.br