A Garganta da Serpente
Cobra Cordel literatura de cordel
  • aumentar a fonte
  • diminuir a fonte
  • versão para impressão
  • recomende esta página

Extraterrestres

(Alfred' Moraes)

Qual a verdade do triângulo
Das bermudas e seu mistério?
Quem sabe um portal etéreo
Para outra dimensão?
Uma esquadrilha de guerra
Desapareceu, da terra,
Sem nenhuma explicação.

Tem livros que trazem fotos
De objetos voadores
Que nem os pesquisadores
Conseguiram decifrar.
Muita gente leva a sério
Esse fenômeno etéreo
Difícil de desvendar.

Uma dúvida perpassa
Na lógica dos humanos
Durante anos e anos
A pergunta é pertinente
Martelando o mesmo tema.
Será que em outro sistema
Existe outro ser vivente?

Existem bilhões de corpos
Como a terra, no espaço,
E também um calhamaço
De informes da ciência
Afirmando ser possível
E perfeitamente plausível
Ter no cosmo, outra existência.

A corrente que acredita
Existirem outros mundos
Fazem estudos profundos
Tentando encontrar a prova.
Porém a outra corrente
Pensa diferentemente
E qualquer pista reprova.

Os que acreditam, baseiam,
Suas argumentações
Nas inúmeras visões
De naves desconhecidas
Em vôos baixos rasantes,
Com estranhos tripulantes,
De peles esmaecidas.

Dizem ter muitos humanos
Que já foram abduzidos
Por seres desenvolvidos
De cabeças volumosas.
No interior de naves
Envolta em nuvens de gases
Pairando silenciosas.

Tem livros, tem dossiês,
Periódicos, revistas,
Que já publicaram listas
De testemunhas e fatos.
Mas não há provas reais,
Irrefutáveis, cabais,
Produzidas num contato.

Com base na lei da física
A outra parte argumenta
Que a matéria não agüenta
Como a luz, se deslocar.
Além da enorme distância
Seria uma extravagância
Vir aqui só passear.

E se formos descendentes
De ancestrais estelares
Que partiram de seus lares
Milhões de anos atrás?
E encontraram este planeta,
Cheio de macacas pretas
E o atraso era demais.

Resolvera dar um tempo
Só pra tirar o atraso
Mas alguns, perderam o prazo,
E viraram os pais da gente.
Hoje os seus familiares
Usam naves estelares
Pra visitar seus parentes.

Parece até ficção
De um filme do Spilberg
Onde um ÓVNI se ergue
Numa estonteante altura.
Emite um facho de luz
E por ele reconduz
Seus primos vivos, "in natura".

2389 visitas desde 26/08/2008
Copyright © 1999-2020 - A Garganta da Serpente
http://www.gargantadaserpente.com.br