A Garganta da Serpente
  • aumentar a fonte
  • diminuir a fonte
  • versão para impressão
  • recomende esta página

Retalhos

Minha vida
Condicionada
A um controle remoto
Dessa remota vida
Como se não fosse eu um homem.

A horas passam por mim
Pisando em meus calos
Minha mente
Meu corpo dormente
Penso até que não existo

E sinto
Que te preciso
Te necessito
Não tão distante
Como agora.


(D'anton Medrado)


voltar última atualização: 16/05/2017
13690 visitas desde 14/10/2006

Poemas deste autor:

Copyright © 1999-2020 - A Garganta da Serpente