A Garganta da Serpente

Lenin Bicudo Bárbara

  • aumentar a fonte
  • diminuir a fonte
  • versão para impressão
  • recomende esta página

Sobre o flerte

Curiosos, anônimos olhares
Por acaso se olhando sem juízo,
Distraídos se trançam pelos ares
E logo se desatam sem aviso...

Efêmeros, descompassados pares,
Olhares que se encontram de improviso...
Casais, às vezes, que se dão ao riso,
Mas que jamais serão familiares...

E olhares desatentos, descuidados,
Que se olham simplesmente por se olharem
Ou por força de lei da natureza...

Curiosos, efêmeros achados,
Que, logo após a chance de se acharem,
Para sempre se perdem, com certeza!


(Lenin Bicudo Bárbara)


voltar última atualização: 21/10/2006
23332 visitas desde 01/07/2005
Copyright © 1999-2020 - A Garganta da Serpente