A Garganta da Serpente

Martha Galrão

  • aumentar a fonte
  • diminuir a fonte
  • versão para impressão
  • recomende esta página

Saudade

o que me mata
é o silêncio
e o beijo
não ser na boca

o que me mata
é a falta
de seus olhos
nos meus

o que me mata
é a ausência
de mãos
e palavras

o que me mata
é esse breu.


(Martha Galrão)


voltar última atualização: 14/11/2008
7787 visitas desde 27/11/2006

Poemas desta autora:

Copyright © 1999-2020 - A Garganta da Serpente