A Garganta da Serpente
  • aumentar a fonte
  • diminuir a fonte
  • versão para impressão
  • recomende esta página

Tempo frio

olhando para você hoje, sinto saudade...
me mostra seus novos segredos...

e o cérebro que morre,
é o coração que pensa...

quando se sente o ardor na alma,
a boca se abre...

e o ar que era frio,
abafa...

você não é amável,
mas tenho saudade...
e meu corpo responde, transpira...
e minha mente se perde...
insana...
e chego em você, te agarro...
te mostro o que o tempo me fez...
e você e mostra o que você aprendeu vivendo...
fica comigo, agora...
fecha teus olhos e confia em mim...
deita-se e dorme...


(Mateus Laurenço)


voltar última atualização: 09/02/2005
5843 visitas desde 01/07/2005
Copyright © 1999-2020 - A Garganta da Serpente