A Garganta da Serpente

Pedro Vono

  • aumentar a fonte
  • diminuir a fonte
  • versão para impressão
  • recomende esta página

P az, eu peço paz, somente paz
E nada mais
D igo que o ódio é maligno
R ancor e guerra não satisfaz.
O amor é o mais digno.

J á não peço paz
O que peço é um pouco menos
S ejamos mais amenos
É bom sorrirmos mais.

V elho mundo louco
O nde anda a felicidade?
N ós que somos tão poucos
O nde arrumamos tanta maldade?


(Pedro Vono)


voltar última atualização: 19/12/2007
2751 visitas desde 19/12/2007

Poemas deste autor:

Copyright © 1999-2020 - A Garganta da Serpente