A Garganta da Serpente

Perséfone

  • aumentar a fonte
  • diminuir a fonte
  • versão para impressão
  • recomende esta página

Vênus

Na terra dos homens, vejo os guardiões
do meu templo... do meu corpo
São Pãs, Zeus, Perseus... vassalos de mim.
Incansáveis criaturas que me cercam
que me adulam em procissões...
Eu, a mortal de Gaia.
Soberana-mor dos altares
Fêmea idolatrada... deusa santificada,
onde Andrômedas, são na verdade Gréias...
E não agüentam um gato pelo rabo
inda mais uma fera... um leão de alcova,
um garanhão... um tigre de bengala...
um Pégasus fincado em mim...
Vênus da mais pura linhagem.


(Perséfone)


voltar última atualização: 10/06/2008
3326 visitas desde 10/06/2008

Poemas desta autora:

Copyright © 1999-2020 - A Garganta da Serpente