A Garganta da Serpente

Tereza Claudino

  • aumentar a fonte
  • diminuir a fonte
  • versão para impressão
  • recomende esta página

SIM
EU HEI DE ESTAR

sempre nos versos e rimas sobrevoando os sonhos e delirando amores
abraçando saudades e beijando sabores
vamos ?
seguindo os dias
conhecendo as noites
como lobos

uivando pra lua
bebendo da noite ,o orvalho
querendo saciar sempre
e incessantemente
a cede de amar

(08/02/2010)

(Tereza Claudino)


voltar última atualização: 24/08/2010
12152 visitas desde 09/10/2008

Poemas desta autora:

Copyright © 1999-2020 - A Garganta da Serpente