A Garganta da Serpente

Leonardo da Vinci

  • aumentar a fonte
  • diminuir a fonte
  • versão para impressão
  • recomende esta página

A parreira e a velha árvore

(Leonardo da Vinci)

Uma parreira, a fim de sentir-se mais segura, apoiou-se fortemente numa velha árvore. Suas companheiras, agarradas às estacas que o vinhateiro havia colocado com essa finalidade, perguntaram:

- Por que você escolheu uma velha árvore para se apoiar? E se ela morrer, que vai fazer você?

A parreira, tranqüila e satisfeita com sua escolha, não tomou conhecimento das companheiras. Agarrou-se ainda mais fortemente ao velho tronco, certa de que viveria mais tempo que todas as outras vinhas.

Porém a árvore vivera muitos anos. Era tão velha que não agüentava mais. Estremecia ao menor sopro de vento e muitos de seus galhos já estavam secos e mortos. Um dia, finalmente, caiu com grande estrondo e ficou deitada na grama. A tola parreira, sempre envolvendo-a, caiu ao chão junto com ela.

(fonte: Leonardo da Vinci. "Fábulas e Lendas", interpretadas e
transcritas por Bruno Nardini. São Paulo: Círculo do Livro S.A., 1972)

4512 visitas desde 1/02/2007
Copyright © 1999-2020 - A Garganta da Serpente